sexta-feira, maio 26, 2006

APRENDENDO COM A NATUREZA                               
                            

O dia amanheceu lindo. Uma suave brisa, um céu limpo com o sol a brilhar. Desde que aqui chegamos tenho mantido minhas caminhadas diárias, uma bem cedo e outra à tardinha.
Hoje, ao contrário dos outros dias, deixei para caminhar na praia. Foi uma decisão acertada. O mar, apesar do perigo sinalizado, estava lindo em toda sua magnitude, porém solitário, sem ninguém a deliciar-se em suas ondas. Alguém já disse que devemos aprender com o mar, cujas ondas , ora estão altas, ora estão baixas.Assim é nossa vida.
Quem lá estava dedicou-se a conversar, em grupos, a ler, ou simplesmente a contemplá-lo, bronzeando-se ao sol, ou a caminhar. Optei pela última possibilidade.
Ao caminhar, meu primeiro sentimento foi de gratidão. Agradeci ao Senhor, por me permitir lá estar e desfrutar de toda aquela paz e beleza, por sentir a areia macia sob meus pés e, sobretudo pela simples possibilidade de poder caminhar, sentindo o sol sobre minha pele , ouvir o barulho do mar. Fiz questão de não utilizar meu mp3 para desfrutar da natureza em toda sua intensidade, com todos os sentidos aguçados.Queria ouvir,ver,tocar e até sentir o cheiro característico do mar.
A caminhada faz com que eu sinta o que me cerca e escute meu coração.
Percebo que ainda há muito por fazer, muito a ser mudado.
É preciso ir com calma para dar tempo para os outros se acostumarem. Tenho que saber me comunicar, me fazer entender. Não quero perfeição de ninguém. Só quero melhorar e com isso melhorar os relacionamentos, proporcionando mais harmonia,mais diálogo.
Após a caminhada, aproveito para ler, para escrever.
A calma e a tranqüilidade do local passam uma sensação muito boa. Propiciam a reflexão.
Férias é para nos darmos um tempo precioso, nos presentearmos com a falta de compromissos agendados, com o lazer, com a alegria, com a fuga da rotina, dos horários, com o repouso, com o prazer e a oportunidade de descobrir outros lugares e redescobrir a nós mesmos, soltar as amarras e as emoções, ver o sol se por e ter a certeza de que assim como ele, podemos renascer a cada dia.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.03.03
Publicado no Diário Popular-Pelotas-RS
Data:2006.05.10
Publicado no site:http://recantodasletras.uol.com.br
Data:2007.07.07
Publicado no site:http://rabiscos.terra.com.br
Data:2007.07.17
Publicado no site:www.usinadaspalavras.com
Data:2007.08.10
Publicado no site:http://www.icsvargas.bloguepessoal.com/
Data:2007.11.02
Publicado no site:http://www.veropoema.net/
Data:2007.11.18
Publicado no site:http://www.escrita.com.br/
Data:2008.10.21
Publicado no site:http://www.textolivre.com.br/
Data:2008.10.27
Publicado no site:http://gavetadoautor.sites.uol.com.br/
Data:2008.11.07
Data:2009.07.14
Publicado no Livro:Pequenas Histórias-1ª Edição -Editora Cidadela-P.Alegre-RS

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home