sexta-feira, maio 26, 2006

PENSAMENTOS DISPERSOS                              


Ao longo destes últimos dois anos, tenho mudado algumas coisas em minha vida.
Comecei percebendo que tinha que parar de me queixar. Ao invés de atribuir culpa à outras pessoas,pelo que não ia bem comigo,resolvi que era hora de assumir o papel de protagonista de minha vida e não de coadjuvante.A minha vida tem que ser vivida e decidida por mim.Isto vale para qualquer pessoa maior , adulta, responsável e com condições de se sustentar. Cada um tem que assumir suas escolhas, seus atos e suas conseqüências. Culpar os outros é dar-lhes um poder muito grande. Poder para escolher, decidir, alterar, dominar a vida e a liberdade, ambos bens inalienáveis.
Isto tem sido feito gradativamente. Aos poucos fui buscando alterar padrões de comportamento de modo a satisfazer minhas necessidades, meus anseios, para atingir meus objetivos.
Fui me desapegando de velhos conceitos para tentar viver melhor. Passei a expressar meus desejos, a me preocupar mais comigo e me dar o direito de decidir sobre minhas necessidades,sem que isso interferisse nos direitos alheios.Passei a exprimir minhas opiniões e a querer que minhas decisões fossem entendidas e respeitadas.
Em síntese, creio que passei a me respeitar, a não me sentir culpada por não deixar que invadissem um espaço que era meu, pois quem só concorda com os desejos alheios, indo contra os seus, acaba acumulando muitas tensões, o que é ruim, pois resulta em revolta ou em depressão.
Tento tentado entender o ponto de vista alheio embora isso não signifique que sempre o aceite ou que o aceite de todo, mas passei a querer o entendimento e a aceitação do meu modo de pensar, para só assim ser possível um entendimento, sem imposições inflexíveis.
Percebi que não tinha que mudar as outras pessoas. Tinha que mudar a mim e ir em busca do que queria.Com isto mostramos aos que nos cercam que as mudanças são salutares, que entrar em contato com o novo, nos renova nos revigora e nos dá novas forças.
Assim como antes, aprendemos a agir e nos comportarmos de uma maneira, podemos aprender outros comportamentos que nos façam viver e nos relacionar melhor, desde que tenhamos claro quais nossos objetivos, nossas metas, e que façamos isto sem atropelos, evoluindo a cada etapa vencida.
O caminho não é fácil, mas é gratificante. Como passamos a nos comportar diferente, também os outros se modificam.Atingir metas, realizar desejos nos torna satisfeitos, felizes, mais leves, mais realizados.Percebemos que a felicidade está no caminha percorrido e não nos outros e que a recompensa é a paz interior.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.02.25
Publicado no Diário Popular-Pelotas-RS
Data:2006.03.20
Publicado no site: http://rabiscos.terra.com.br/
Data:2007.07.01
Publicado no site: http://recantodasletras.uol.com.br/
Data:2007.07.07
Publicado no site: http://www.usinadaspalavras.com/
Data: 2007.08.12
Publicado no site: http://www.icsvargas.bloguepessoal.com/
Data:2007.11.01
Publicado no site:http://www.euautor.com.br/
Data:2008.07.06
Publicado no site:http://www.escrita.com.br/
Data:2008.10.21
Publicado no site:http://www.textolivre.com.br/
Data:2008.11.03
Publicado no site:http://www.wmulher.com.br/
Data:2008.11.17
Publicado no site:http://www.gostodeler.com.br/
Data:2008.12.08
Publicado no site:http://profile.myspace.com/index.cfm?fuseaction=user.viewProfile&friendID=434633775
Data:2008.12.13
Publicado no site:http://www.dominiocultural.com/
Data:2010.01.31
Publicado no site:http://www.webartigos.com/
Data:2010.01.31
Publicado no site:http://www.paralerepensar.com/
Data:2010.01.31

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home