quinta-feira, maio 25, 2006

ESSAS MULHERES MARAVILHOSAS


Desde 2004 que passei a fazer parte de um grupo que se reúne, semanalmente, na Universidade Católica de Pelotas, sob os olhos atentos e carinhosos da Prof.ªClarice Siqueira Coelho, denominado VOLTANDO À SALA DE AULA, cuja freqüência tem sido motivo de muito aprendizado e de muita alegria.
Fui convidada a participar, pela doce e determinada Celina, de quem tenho recebido muito apoio e incentivo. Sem esquecer da Fernandinha,minha colega dos tempos de Assis Brasil.
Desde que lá cheguei fui calorosamente recebida pela Terezinha, uma pessoa maravilhosa, dinâmica, organizada, que logo procurou me integrar no grupo. Fui acolhida, este é o termo exato, pela Eloísa que é o carinho personificado.Reencontrei a Marita, minha colega de faculdade e a outra Marita, colega do pós. A primeira já me colocou em contato com outras amigas e a rede foi crescendo.
Falar de cada uma é difícil, pois são tantas e cada uma com suas qualidades, características, carregando uma bagagem de aprendizado e vivências, sempre prontas a dividir, partilhar com as demais.
Não poderia deixar de falar na Maria, cuja alegria e sabedoria, nos dão um testemunho vivo de superação.
E a Gilda?O que dizer desta pessoa, que não tendo freqüentado os bancos de uma universidade, tem filhos bacharéis e ela própria nos dá lições diárias de humildade, de fé e de amor sendo ela a nos dar palestra em uma das ocasiões.
Algumas são solteiras, outras casadas, viúvas, com filhos, ou sem, com netos, de diversas profissões, de diferentes temperamentos e crenças, mas todas com um pensamento em comum: Temos compromisso com a vida, com o crescimento pessoal, com a alegria, procurando a cada semana um novo aprendizado, que nos enriqueça,
que nos torne melhor, que nos mantenha sempre com os olhos atentos, com o corpo em movimento e o coração aberto para receber a cada uma das novas companheiras que vão chegando ou para apoiar aquelas que necessitam.
Como escreve Lya Luft: ”Estarmos abertos à renovação e mudança é estarmos vivos. Independe da fase em que estamos. Não precisamos mais criar filhos, estabelecer família. Cumprimos muitos deveres. Erramos, porque também isso é preciso. Sofremos, porque faz parte.” .

Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.01.18
Publicado no Diário Popular-Pelotas -RS
com o título:Mulheres Maravilhosas
Data:2006.02.05
Publicado no site:http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3516223
Data:2012.02.23

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home