sexta-feira, maio 26, 2006

REFLEXÕES                                    



Quando estamos no mercado de trabalho, economicamente ativos, sonhamos com a aposentadoria, em como desfruta-la. Podemos pensar em trabalhar menos, com menos compromissos, mudar de atividade, aprender coisas que a falta de tempo não tenha permitido.Podemos ter inúmeros planos.Só que as vezes podemos cair em armadilhas,sem percebermos, pois passamos a gostar de não ter horários rígidos, não ter inúmeras tarefas,relatórios, agenda lotada.
Esta falta de atividade vai aos levando a um isolamento prejudicial à saúde, física e mental, a um empobrecimento no diálogo e nas relações.
Já que não mais trabalhamos, passamos a se considerados como alguém que não faz nada, que não sabe como as coisas acontecem fora das paredes de nossa casa.
Aquilo que foi conquistado ao longo de muitos anos de trabalho digno, honesto, gratificante, desde a adolescência, passa a não ter mais o sabor de um prêmio conquistado.
Ao invés de nos sentirmos felizes por desfrutar de algo conquistado, por estarmos com saúde, termos inteligência e lucidez para aproveitar a vida, passamos a ficar deprimidos e esperando a morte chegar.
Ainda bem que somos capazes de perceber a realidade. Somos livres para mudar nossa maneira de pensar, de agir e com isto mudar nossa vida.Basta querer.
Aí, percebemos que aquilo que é feito bruscamente, sem planos mais detalhados pode ser prejudicial. A parada brusca gera surpresas.Ter inúmeras atividades e passar a não ter nenhuma é um erro.Temos que aprender a dosar, a achar o equilíbrio, o meio termo.Não precisamos nem devemos parar com tudo que fazemos.Nos aposentamos de determinado trabalho, não da vida. Também não precisamos deixar sempre para depois da aposentadoria, para fazermos ou aprendermos determinadas coisas. Podemos ir fazendo aos poucos, ao longo dos anos, com mais calma, mas aprendendo sempre.
Novas aquisições nos fazem olhar o mundo diferente, cada dia pode nos proporcionar conhecimentos e emoções novas.
É preciso ter a mente aberta, pensar qualquer assunto com desembaraço, não deixar que a idade nos torne amedrontados.
Devemos nos valer da experiência, procurar esquecer as mágoas que ferem a saúde e procurar melhorar nosso estado de espírito, nossa mente e promover a paz interior.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.01.31
Publicado no Diário Popular-Pelotas-RS
Data:2006.02.06
Publicado no site:http://recantodasletras.uol.com.br
Data:2007.07.04
Publicado no site: http://rabiscos.terra.com.br/
Data:2007.07.04
Publicado no site: http://usinadaspalavras.com/
Data:2007.08.12
Publicado no blogue: http://icsvargas.bloguepessoal.com/
Data: 2007.10.27
Publicado no site:http://www.olhasoaqui.com/
Data:2008.11.05
Publicado no site:http://www.wmulher.com.br/
Data:2008.11.10
Publicado no site:http://www.omelhordaweb.com.br/
Data:2008.12.14
Publicado no site:http://www.textolivre.com.br/
Data:2009.05.16
Publicado no site:http://www.gostodeler.com.br/
Data:2009.07.14
Publicado no site:http://www.paralerepensar.com.br/
Data:2009.12.07
crédito de imagem:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home