quarta-feira, julho 21, 2010

MEU FILHO








Há sessenta longos dias, nesta hora estava te conduzindo à última morada. Eu, que durante 23 anos te tive junto à mim da forma mais carinhosa que é possível conceber.


Meu coração sangra como no instante que me foi dada, impiedosamente, a notícia de tua partida e me impediram de me aproximar de ti. Naquele instante todos nós morremos um pouco, Parte de nós foi arrancada brutalmente.


Tuas irmãs estão com o coração partido, mas a juventude delas faz com que sigam vivendo e fazendo as coisas como gostariam que tu estivesses fazendo.


Tomas por inteiro nossos corações.


Sempre estarás conosco.


É inacreditável que tu não estejas mais entre nós diariamente, e que o mundo não parou de girar, segue seu curso.


Os dias se sucedem e outras pessoas queridas também partiram. Outros a sofrer.


Nos irmanamos no sofrimento.


Ao redor não vejo alegria.


Chove.


A chuva que cai se junta às minhas lágrimas.
















0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home