domingo, janeiro 21, 2007

VIVER O PRESENTE                                                                                               


O cotidiano, os sentimentos, os fatos, o meio ambiente são matéria prima para quem gosta de escrever. É só estar aberto para perceber as diversas facetas que cada acontecimento pode apresentar.
Em muitas ocasiões percebemos que embora pensemos de determinada maneira, não nos comportamos ou reagimos como deveríamos ou como pensávamos estar fazendo.
Sei que mudei bastante, que muitas preocupações diminuíram que procuro ser mais light, menos tensa, em suma menos estressada. Entretanto, há situações em que nosso corpo nos mostra diferente, porque nele tudo se manifesta independente de nossa vontade.
Passei por um momento gratificante, maravilhoso em que tudo correu de forma muito bonita. Após, pensei: Vou dormir o sono dos justos. Missão cumprida. Assim foi. Entretanto, no outro dia, a sensação que tive ao despertar foi a de ter sido atropelada por um trator. Estava literalmente demolida. Verifiquei, então, o quanto de preocupação, de tensão, de expectativa estava segurando. No momento que relaxei, o corpo sentiu a diferença. É preciso cuidado, atenção para percebermos como estamos nos comportando ou reagindo. Achamos que estamos agindo de acordo com o que pregamos, mas inconscientemente funciona de outra forma. Temos que nos habituar a sentir os sinais que nosso corpo dá, pois é uma forma de alertar sobre o que não vai bem ou sobre as tensões que estamos acumulando. Se não dermos atenção aos pequenos sinais, eles podem ir se acumulando e gerar problemas mais sérios.
É claro que devemos nos dedicar ao que fazemos, procurando sempre fazer o nosso melhor, nos doarmos, mas também temos que saber equilibrar as coisas, discernir o que merece preocupação, onde não precisamos “pegar tão pesado” e, sobretudo, nos darmos o direito de fazer as pausas necessárias, para nos recarregar e readquirirmos a tranqüilidade necessária para seguir em frente.
É importante celebrarmos as conquistas, sendo elas próprias ou dos que amamos. E, ao me referir a celebrar não quero dizer apenas festejar. Celebrar, para mim, significa incluir Deus nos festejos, reverenciá-LO e agradecer pelo que nos foi permitido realizar, participar ou contribuir. As conquistas não são obras do acaso e sim resultado de planejamento, trabalho, paciência, perseverança, fidelidade aos princípios e comprometimento com os objetivos estabelecidos, sejam eles de qualquer natureza. Durante o desenvolvimento de um processo podem ocorrer imprevistos, interrupções, desvios de percurso, em função de acontecimentos naturais, previsíveis ou não, por isto nosso hábito de acumular ansiedade, preocupação, desgaste antecipado e desnecessário, muitas vezes. O ideal seria treinar nossa mente para só pensar de forma positiva,agir com mais cautela,mais sabedoria. Em resumo, teríamos que aprender a viver o agora, que é o tempo que temos para acreditar, amar, viver e ser feliz.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2007.01.21
Publicado no site: http://rabiscos.terra.com.br/
Data:2007.06.29
Publicado no site:http://www.blogger.com/recantodasletras.uol.com.br com o título de TEMPO DE APRENDER
Data:2007.08.05
Publicado no site: http://www.blogger.com/usinadaspalavras.com
Data:2007.08.28
Publicado no site:http://www.paralereaprender.com.br/ com o nome de TEMPO DE APRENDER
Data:2009.12.09
Publicado no site:http://www.webartigos.com/ com o nome de TEMPO DE APRENDER
Data:2009.12.09
Publicado no site:http://www.dominiocultural.com/ com o nome de TEMPO DE APRENDER
Data:2009.12.09
Publicado no site:http://icsvargas.bloguepessoal.com/
Data:2009.12.09
 Publicado no site: http://www.publicaragora.com/2009/12/aprendizado.html

Compartilhado no
http://www.facebook.com/share.php?u=http%3A%2F%2Fwww.publicaragora.com%2F2009%2F12%2Faprendizado.html

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home