quinta-feira, janeiro 04, 2007

REMOVER AS PEDRAS DO CAMINHO                   



A gente só teria de ser mais simples e mais feliz.
Lya Luft

Terminei de ler um livro de uma autora que foi considerada fenômeno editorial de 1998. Uma amiga emprestou-me tal livro, por falar a respeito do tema que ela usara em um artigo e em uma palestra.
Um dos motivos do sucesso do livro é porque ela fala das dores, incertezas, problemas questionamentos pelos quais os seres humanos geralmente passam em determinada fase da vida, (uns mais cedo que outros, com mais ou menos intensidade, durante período mais prolongado ou não).
O livro é muito interessante. Prende a atenção, induz à reflexão sobre as etapas que são necessárias para atingir um estágio de crescimento onde nos permitimos a felicidade, a paz de espírito, o amor por nós mesmos e pelos outros, de maneira incondicional.
Relata todo um processo de crescimento e libertação de sentimentos e situações perturbadoras que limitam, mantém as pessoas presas ao passado, a velhos conceitos, a modos de viver que tornam as pessoas infelizes, cheias de culpa, medos, ressentimentos, mágoas, inseguranças, desvalia, recordações perturbadoras.
Embora repleto de exemplos, o livro parte da experiência da própria autora.
É um processo de catarse. Não é novidade isto.Muitos escritores já famosos colocaram em livros suas dores ,outros se tornaram famosos ao fazê-lo.Com isto libertam-se do sofrimento. Há mudança de entendimento, de postura, de reação, porque se permitiram sentir e não sufocar. Esta é uma fase importante colocada pela autora, ou seja, se permitir sentir e reconhecer o que está sentindo. É um mergulho em seu próprio interior ,para desvenda-lo , conhece-lo, reconhecer-se.
Há muitos que questionam este tipo de literatura, mas ignorá-la, ou diminuí-la, é fazer o mesmo com as diferentes manifestações do ser humano e daquilo que de humano existe em cada um: os sentimentos.
Por este processo muitas pessoas chegam a um estágio mais evoluído, curam-se.
Quem escreve tem oportunidade de se defrontar com seus fantasmas interiores, enfrenta-los e sair fortalecido do processo. Auxilia, desmistifica certos sentimentos ou situações para o leitor, conduzindo-o à busca de melhores condições de vida, alteração de padrões de comportamento, busca de auto conhecimento, ou simples entretenimento,em último caso.
Muitas vezes estes livros suprem a falta de um amigo com quem desabafar ou se identificar, de um confidente, de um terapeuta que escute e com isto auxilie sem julgamentos. Através dele as pessoas se percebem humanas falíveis e não necessariamente condenáveis em suas fragilidades, dificuldades, angústias, anseios, expectativas. Conseguem se posicionar diferente diante do que sentem, diante dos fatos permitindo-se não ter culpas, remorsos, conseguindo se perdoar de coisas feitas ou ditas, ou por terem se omitido, por determinados sentimentos que alimentam, passando com estas modificações a se relacionarem melhor e viverem melhor, podendo com isto prosseguirem em um processo de crescimento que lhes proporcione paz de espírito, tranqüilidade, auto confiança, sabedoria e felicidade.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2007.01.04
Publicado no site: http://recantodasletras.com.br
Data:2007.07.27
Publicado no site: http:/ usinadaspalavras.com
Data:2007.08.28
Publicado no site:http://www.escrita.com.br/
Data:2008.02.22
Publicado no site:www.olhasoaqui.com
Data:2008.02.23
Publicado no site:http://icsvargas.bloguepessoal.com/
Data:2008.02.24
Publicado no site:http://www.dominiocultural.com/
Data:2010.02.20
Publicado no site:http://www.paralerepensar.com.br/
Data:2010.02.20
Publicado no site:http://www.webartigos.com/
Data:2010.02.20

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home