sábado, dezembro 16, 2006

DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS
-10 DE DEZEMBRO-


Para falar ao coração, são necessárias obras.
Padre A.Vieira

Frequentemente ouve-se as pessoas reclamarem que direitos humanos são para bandidos e não para todos os cidadãos. Fala-se, portanto, em direitos humanos como algo que vem para contemplar as pessoas,não como prática do cotidiano,que envolva uma postura de cada um.Isto significa que podemos estar invocando algo,que se formos analisar, nem quem invoca pode estar praticando.Temos que pensar em direitos humanos como exercício de cidadania,no dia a dia de cada pessoa e não apenas como direito inserido na legislação.Pressupõe a assimilação dos conceitos e a prática no cotidiano.
Envolve muito mais do que a proteção para os apenados, segmento à margem do convívio social, mas um comprometimento de cada um, posto que ninguém é racista, violento, preconceituoso por determinação genética, mas por assimilação de condutas e preceitos, no decorrer da vida.
É uma questão de postura diante do diferente. É a aceitação incondicional do outro como ser com as mesmas prerrogativas de direito.
Também não pode ser aceito discurso dissociado da prática, isto é as ações dos indivíduos tem de ser de acordo com o que prega.
Na realidade, tudo é uma questão de como o indivíduo entende a sociedade e como nela se posiciona e conduz suas ações. Pode envolver a discriminação através do que se fala ou de como agimos, com relação aos judeus, negros, orientais, mulheres, pobres em geral, portadores de deficiência, índios, homossexuais, ciganos, grávidas, idosos, só para citar alguns exemplos.
Muitas vezes são reproduzidos conceitos e ações discriminatórios, sem que o indivíduo deles tenha consciência, visto que no mundo atual as ações violentas se banalizaram.
Há que se pensar com mais amplitude e incluir na gama de direitos, o direito à paz, a educação para os direitos humanos (sobre isto discorreremos também) a uma natureza equilibrada, sadia sem comprometimento do futuro da espécie humana, o que pressupõe envolvimento de todos, participação consciente do indivíduo em sociedade, responsabilidade das instituições e do estado. ( em todas as esferas).Portanto,direitos humanos não é algo que tenha que ser imposto(embora previsto em tratados, convenções, acordos,constituição),mas é fruto de uma cultura democrática,tem que estar contemplado nas atitudes do indivíduo no cotidiano, contribuindo desta forma para a formação de hábitos e valores comprometidos com os direitos humanos,pois como já dizia Aristóteles,"realizando ações justas ou sábias ou fortes, tornamo-nos sábios,justos e fortes.”
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.12.13
Publicado no site: http://icsvargas.blog.terra.com.br/
Data:2007.08.03
Publicado no site: http:// http://www.usinadaspalavras.com/
Data: 2007.09.18
Publicado no site:http://br.geocities.com/yza_vargas/
Publicado no site: http://www.gostodeler.com.br/materia/16815/dia_internacional_dos_direitos_humanos.html
Data:2011.12.04
Publicado no site:http://clubedalinguaport.ning.com/profiles/blogs/direitos-humanos
Data: 2011.12.03
Publicado em:http://a-internacionalpoetasdelmundo.blogspot.com/2011/12/divulgando-0712-11.html
Data:2011.12.07
Publicado no blog:http://icsvargas.blogspot.com/2011/12/internacional-dos-direitos-humanos-10.html
Data:2011.12.12

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home