sábado, setembro 02, 2006

VOLTANDO À SALA DE AULA. PARABÉNS!





Superando barreiras a gente também pode saborear a vida. Que até nos surpreende,quando não se esperava,oferecendo-nos novos caminhos e desafios.
Lya Luft


Em meados de 1996 um grupo de professores de várias áreas, reuniu-se na Universidade Católica de Pelotas, a fim de estudar e debater o lúdico na educação.
Foram 10 palestras, sendo a primeira proferida pela Prof.ª Clarice S. Coelho, que coordena o Voltando à sala de aula, até os dias de hoje. Após as 10 palestras, o projeto estaria finalizado, entretanto, a aceitação foi tão grande,que o projeto se reestruturou e prossegue até os dias atuais,tendo sido ampliado seu público alvo e seus objetivos.
O público passou a ser pessoas de meia idade, acima dos 40 anos, visando preparação adequada para a terceira idade, oportunizando um envelhecimento saudável, de qualidade e perfeitamente integrado na comunidade. Trataram ao longo dos anos de assuntos como a educação física,o teatro,a dança,língua portuguesa, saúde,nutrição, comunicação, comportamento, com inúmeros palestrantes das mais diversas áreas.
O grupo continuou a reunir-se, semanalmente, na Ucpel, porém começou a ampliar suas atividades para além dos muros da universidade, procurando proporcionar melhores condições para a população da periferia, fazendo trabalho voluntário, dando aulas de artesanato para as mães carentes, como forma delas aumentarem os rendimentos familiares.
O grupo cresceu, renova-se a cada semestre e durante estes 10 anos diversificou e ampliou atividades.
Surgiu em 2000 o grupo Girassol que se dedica a fazer trabalhos para serem doados às crianças carentes, mães aidéticas, para entidades assistenciais e necessitados em geral, da comunidade. Conta este grupo, atualmente, com cerca de 15 participantes.Também em 2000 surgiu o Grupo Musical 5ªEstação ,que apresenta-se em eventos da comunidade, no decorrer do ano e em cidades vizinhas.
Em 2002 surgiu o grupo Magnólia, hoje com cerca de 20 pessoas, que também se dedica a trabalhos para serem doados para hospitais, casa do carinho e pessoas carentes que solicitam diretamente.
Também acontecem aulas de informática. Já aconteceram aulas de espanhol, literatura.
Há um grupo, que faz atividades teatrais para eventos específicos.
Estão programadas aulas de dança, alongamento, ginástica .
Não podemos esquecer dos momentos de lazer, das festas e das viagens.
Vale destacar,com tudo isso,que este projeto da UCPEL, cumpre um papel muito importante,valorizando,apoiando, integrando um segmento da sociedade,antes relegado a um plano secundário,senão discriminado,quer por serem mulheres,quer pelo fato de já não serem mais uma força produtiva no mercado de trabalho, a despeito do saber acumulado,da experiência,das conquistas pessoais alcançadas.É também uma forma de inserção e ampliação de horizontes para aquelas que não tiveram atividade profissional ao longo de sua vida, dedicando-se à vida familiar, não menos valiosa,porém de pouco reconhecimento no aspecto econômico e social.
Também é digno de ressalva o fato de com isto a UCPEL estar proporcionando ,de alguma maneira, a execução do que diz o Estatuto do Idoso e bem antes de sua promulgação, no que se refere a proporcionar acesso à educação de forma diferenciada em seus conteúdos.
Importante é a possibilidade de crescimento proporcionado às participantes, exercício de cidadania,de sadia e feliz convivência e, sobretudo, a possibilidade de redescobrirem novos modos de viver e conviver,além da valorização pessoal e elevação da auto-estima daí resultante e que proporciona mais saúde e mais qualidade de vida.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.09.02

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home