sexta-feira, outubro 12, 2007

O PRESENTE IDEAL




Como em outras datas especiais o que alavanca o Dia da Criança é o apelo comercial. Leva-se em conta, portanto, o aspecto econômico e comercial. Mais uma vez é o ter que prepondera. Por que não comemorá-lo no dia da Declaração Universal dos Direitos da Criança?Claro que criança gosta é de brinquedo, sempre com destaque para aqueles sobre os quais a mídia enfatiza a propaganda. Há sempre o boneco, o carrinho ou acessório da hora, colocados, inclusive na grade de programação das grandes emissoras, em horário nobre.Sabem os publicitários o poder que a criança tem, para induzir o adulto a comprar, consumir. Não podemos esquecer que em se tratando de coisas materiais, o melhor é que seja adequado a cada faixa etária, para que auxilie o desenvolvimento da criança. Os brinquedos de hoje são de uma sofisticação inimaginável em meados do século passado. Os brinquedos eram os mesmos em várias gerações. Com a industrialização, aprimoramento da tecnologia e globalização os brinquedos apesar de sofisticados, caros também são descartáveis, pois sempre tem novidade. Pobre daquele que não consegue satisfazer os apelos de seus pequenos.O que eu considero essencial e que certamente seria um presente ideal para qualquer criança é segurança, não só física, mas emocional traduzida no afeto, no apoio de uma família unida e que fosse capaz de dar-lhe todo suporte emocional necessário para desenvolver-se de forma sadia e equilibrada. Claro que ao assim escrever estou pensando naquele número bem expressivo de crianças desprovidas de sorte, excluídos, marginalizados que não tem acesso à escolarização, à saúde, alimentação, lazer, alvo fácil de oportunistas que muitas vezes as conduzem para caminhos muitas vezes de difícil retorno.
Assim, o presente ideal para todas as crianças do planeta, hoje e sempre, seria a garantia de crescer feliz independente de sexo, religião língua ou etnia, terem proteção, amor e serem bem tratadas, num país livre e democrático, com moradia decente, alimentação saudável, assistência médica adequada, e estarem livres de crueldade, exploração, trabalhos inadequados, vivendo num ambiente propício à fraternidade e ao respeito.Isto não é utopia e não deveria nem se constituir em presente, posto que é um direito de todas elas.Na ausência de coisas materiais que todas elas pudessem receber um grande abraço e uma declaração de quanto são amadas por aqueles que as geraram ou por aqueles que as acolheram.

Publicado no : http://www.jornaldedebates.ig.com.br
Data: 2007.10.11
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2007.10.18
Publicado no portal:http://www.olhasoaqui.com
Data:2oo8.02.06 -2008.10.10
Publicado no site:http://rabiscos.terra.com.br
Data:2008.02.09
Publicado no site:http://icsvargas.bloguepessoal.com
Data:2008.02.12

 Citado no site:http://www.newstin.com.pt/
Data:2008.03.06
Publicado no site:http://www.ampliareducacional.com.br/

Data:2008.10.10
Publicado no e-book Pensamentos Dispersos em http://www.celeirodeescritores.org/ na Galeria Literária
Publicado no CLUBE BRASILEIRO DA LÍNGUA PORTUGUESA
Data:2009.10.12
http://clubedalinguaport.ning.com/
http://clubedalinguaport.ning.com/profiles/blogs/o-presente-ideal
Publicado no site:POESIAS SEM FRONTEIRAS
Data:2009.10.12
http://poesiassemfronteiras.ning.com/
Publicado na ACADEMIA DE LETRAS HUMBERTO DE CAMPOS
Data:2009.10.12
http://alhc-es.ning.com/


 

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home