sexta-feira, maio 26, 2006

A NATUREZA DE CADA UM                                                                  




Encontrei uma fábula denominada O Sábio e o Escorpião . Resumindo o texto, ela conta que ao ver o escorpião se afogando , um velho sábio oriental foi socorrê-lo.Ao fazer isso o escorpião picou o sábio, que tornou a soltá-lo na água. Ao vê-lo novamente se afogando, voltou a salvá-lo, tendo mais uma vez, o escorpião o atacado.Quem observava a cena , perguntou ao sábio, porque ele era tão teimoso se sabia que o escorpião sempre o atacaria, mesmo que estivesse querendo ajudá-lo.
O sábio , então, respondeu, que aquela era a natureza do escorpião, assim como a sua natureza era ajudar e que não ia deixar que um fato ruim mudasse sua natureza.
O propósito de contar essa fábula tirada da internet,é para mostrar às pessoas,que não devemos mudar nossa natureza, apesar do que nos fazem.
Se alguém nos faz mal, não devemos pagar com o mal, não devemos voltar “a época do “olho por olho, dente por dente”, como na época da pena de Talião, ou do Código de Hamurabi”.
Assim, se alguém nos mente, não devemos nos tornar mentirosos e retribuir na mesma moeda, até porque estas pessoas, na realidade, acabam caindo na própria armadilha, pois inventam tanta mentira, que é impossível sair-se bem de todas, uma vez que acabam sem saber que mentira contaram e para quem.É uma sucessão de fatos mentirosos, que as pessoas terminam por perceber e, por pena não os desmascaram.
Estas pessoas , com este tipo de conduta, terminam ficando sós, porque uma vez percebido como elas são, as pessoas se afastam, até para não perder tempo com pessoas que se tornam sem credibilidade.Perdem a noção de que os relacionamentos são o que de mais importante existe e desta forma os jogam fora.
Somos livres para fazer nossas escolhas.
Pode até que tentemos desculpar os erros pelo determinismo genético, psíquico ou ambiental. Mas todo ser humano tem potencialidades dentro de si para ser bem sucedido ou fracassado,bom ou mal, íntegro ou mentiroso.A ação e o resultado dependem de suas escolhas, de suas decisões, não das condições.
Temos que fazer as escolhas certas e nos responsabilizarmos por elas.
O tipo de pessoa que queremos ser, traiçoeiros ou confiáveis, generosos ou egoístas, rancorosos ou com capacidade de perdoar é que determinarão o futuro.Em qualquer das opções, e na mais simplista das conclusões, temos que ter em mente, que o futuro nos trará a contrapartida das nossas opções e decisões, pois certamente colhemos o que plantamos.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2006.05.07
Publicado no site: http://rabiscos.terra.com.br/
Data:2007.07.01
Pubicado no site:http://recantodasletras.uol.com.br
Data:2007.07.06
Publicado no site:www.usinadaspalavras.com
Data:2007.08.12
Publicado no blogue: http://icsvargas.bloguepessoal.com/
Data: 2007.10.27
Publicado no site:http://www.euautor.com.br/
Data:2008.07.06
Publicado no site:http://www.textolivre.com.br/
Data:2008.11.03
Publicado no site:http://www.omelhordaweb.com.br/
Data/2009.07.14
Publicado no site:http://www.olhasoaqui.com/
Data:2009.12.06
Publicado no site:http://www.dominiocultural.com/
Data:2010.01.25
Publicado no site:http://www.paralerepensar.com.br/
Data:2010.01.25
Publicado no site:http://www.webartigos.com/
Data:2010.01.25

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home