sábado, julho 05, 2014

PUBLICAÇÃO DIÁRIO DA MANHÃ 36/2014

Quando a luz se apaga


Isabel C S Vargas

Quando a luz se apaga,
O silêncio se instaura.
Da janela aberta vislumbro
A luminosidade prateada
A iluminar o jardim.
A quietude da noite me acalma.
Não tenho medo.
Pensei não conseguir ficar só.
Tinha medo da solidão.
Tenho uma vida inteira de partilha contigo
Como legado inesquecível,
E isso me dá forças, alento e coragem
Para rever o passado, não com sofrimento,
Mas com sabedoria, que os anos acrescentaram
E, com a certeza de que posso não te enxergar,
Mas estás comigo agora
E estarás por toda a eternidade,
Nas lembranças, na face de nossos filhos,
Dentro de meu coração
Que jamais te esquecerá.

Publicado no Diário da Manhã -Pelotas-RS
Data:2014.07.04 - sexta -feira- página 11 

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home