sexta-feira, maio 09, 2014

ANTOLOGIA DA IMAGEM 11





Quem sois nobres cavalheiros?

De onde vens e quais seus propósitos?

Onde te encontro e como vos identifico?

Pareceis um ser distante, difícil de encontrar

Em um mundo tão desigual, violento e desumano.

Difícil de encontrar se procurar errado, fora do cotidiano.

Para mim, crédula no ser humano,

Podes ser homem ou mulher, jovem, adulto ou idoso.

És aquele que não aceita discriminação,

Que aceita o outro como irmão

Seja ele de qualquer raça, cor, etnia ou religião.

És aquele que não aceita injustiça,

Que auxilia sem nada pedir em troca,

E que assumes a dor e os problemas alheios como teus.

Segues um código de honra, não te aproveitas do outro

Desejas estender a mão e não deixar o outro no chão.

Respeitas tua família, dás bons exemplos, honra teus pais

E ensina teus filhos.

Investe na educação como forma de crescimento,

O trabalho como fonte de dignidade,

A espiritualidade como ponte para chegar à sabedoria dos deuses.

Venhas da Ásia, da África, da Europa, da América

Terás sempre a mesma postura: altiva e digna;

A mesma arma de luta, as palavras, as leis;

O mesmo objetivo de luta: igualdade, liberdade, fraternidade

Para juntos, como um só povo obtermos a tão almejada justiça

Fonte de paz e amor para todos os seres humanos.



Isabel C S Vargas-Pelotas-RS-Brasil








0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home