segunda-feira, dezembro 16, 2013

TEMPO DE SER FELIZ


TEMPO DE SER FELIZ
Isabel C S Vargas

Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus.
Eclesiastes 2.3











Isabel C S Vargas



A sensação é de que estamos entrando na reta final de uma corrida. A corrida do tempo. Quando percebemos já era primavera, outubro se aproximando, com novembro às portas e o apelo natalino se fazendo presente.
Há muito que fico aborrecida com o tipo de apelo comercial e consumista que se instala. Parece que tudo só tem sentido em função dos presentes que são quase impostos pela mídia. A cada ano prometo que vou fazer diferente, que não vou entrar nesta roda viva na qual acabamos inseridos. Entretanto, não consigo cumprir na íntegra o que me proponho, pois há crianças com apelo convincente e necessidades a serem satisfeitas e que aproveito satisfazer neste período.
É a época de arrematar pontos, ou seja, concluir tarefas, encerrar ciclos, fazer inventário, ver o que valeu a pena, o que deve ter continuidade, o que devemos descartar, o que ainda é possível fazer antes do ano findar.
Os estudantes já começam a se preparar para o período de férias. Os adultos a se preocuparem com as crianças que cessam as atividades escolares. Enfim, é hora de encerram-se diversas atividades, pois logo dezembro está chegando e a correria se intensifica. Ao desacelerar o ritmo de vida é possível criar momentos de repouso, paz, tranquilidade, que certamente auxiliam no processo de introspecção. 
Os estudantes já começam a se preparar para o período de férias. Os adultos a se preocuparem com as crianças que cessam as atividades escolares. Enfim, é hora de encerram-se diversas atividades, pois logo dezembro está chegando e a correria se intensifica. Ao desacelerar o ritmo de vida é possível criar momentos de repouso, paz, tranquilidade, que certamente auxiliam no processo de introspecção.
Para que não ocorram maiores atropelos, é importante definir prioridades, não deixar tudo para última hora. Acima de tudo é importante não esquecer que a época propicia reflexão, para que possamos olhar para dentro de nós e ver se gostamos de como nos edificamos, do que realizamos, em que podemos melhorar, em que erramos para corrigir os erros evitando repeti-los. É preciso rever metas, mudar atitudes, eliminar situações improdutivas, evitando que sentimentos nefastos a si mesmo e aos outros se prolonguem ou se perpetuem.
É tempo de perdão, de rever posturas, conceitos, abandonar preconceitos É tempo de renascer, isto é nascer de novo, o que pressupõe leveza (abandonar as cargas desnecessárias), coração puro (despojar-se de sentimentos ruins), desenvolvimento (crescer como ser humano), aprimorar habilidades (de comunicação, entendimento, solidariedade, espiritualidade, tolerância, alegria, bom humor), que conduz a relações mais pacíficas e harmoniosas.
É necessário coragem e lucidez para parar (porque em certas ocasiões as pessoas não desejam isto, para não terem que enfrentar determinados problemas que se arrastam e demandam atitudes drásticas, definitivas), avaliar, decidir, eliminar o que não serve e finalmente recomeçar.
Pode ser difícil o recomeço, mas é gratificante porque demonstra coragem de enfrentar desafios, perseverança, que permite romper barreiras e mudar paradigmas.
Quando a mudança ocorre no interior, é como luz que se reflete ao redor e se espalha mostrando caminhos a serem seguidos de forma mais segura e serena.

Isabel Vargas
Pelotas/Rio Grande do Sul - Br 

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home