domingo, fevereiro 20, 2011

                                SEMENTES












Escrevo sobre minha dor


-nem sempre foi assim-


É o que hoje


Dilacera meu coração


O que tenho que externar.


Não sei como retratar a dor


A ausência,


A saudade, o lamento,


A tristeza e as lágrimas


Não aprendi a expressar tais sentimentos


Através de imagens.


Então, para não morrer de dor


- sei que isso é possível-


Para não sucumbir no vácuo


Para não pensar,


Comecei a pintar a vida


A alegria, o colorido.


Pinto flores,


Agarrando-me fortemente


Nesta semente de esperança.


Faço-as como brotam em mim


Sem técnica ou aprendizado


Só com a intuição,


De forma simples, espontânea


Para oferecer àqueles


Que me ofertam seu carinho.


Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2011.02.19-sábado -Página 11



http://portadopoetabrasileiro.blogspot.com/2011/02/sementes.html
Data:2011.02.20







0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home