quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Nós colhemos o que semeamos








Se deseja mais amor neste mundo, semeie amor ao seu redor










No Cânion do Colorado, um pai passeava com seu filho de sete anos. A manhã estava quente e o sol resplandecia num céu aberto. De repente, o pequeno cai, machuca o joelho e grita: “aaaaaahhhhh!!”






Para sua surpresa, ouve uma voz oculta que também se queixa: “aaaaaaaaahhhhhhh!!”






Curioso o menino grita: “Quem está aí?”






Das profundezas do Cânion, uma voz lhe faz a mesma pergunta: “Quem está aí?”






Irritado com a resposta anônima, o menino grita: “Covarde, por que se esconde?”.






Do outro lado, alguém lhe responde agressivamente: “Covarde, por que se esconde?”.






O menino olha para o pai e pergunta: “Que acontece?”.






O pai sorri e lhe diz: “Meu filho, preste atenção”.






Então, o pai grita para a montanha: “Te admiro”.






Do fundo do Cânion, alguém lhe confessa várias vezes: “te admiro, te admiro, te admiro”.






Mais uma vez o homem exclama: “És um campeão”.






A voz lhe responde: “És um campeão, campeão, campeão”.






O pai sussurra em voz baixa: “Te amo”.






A voz lhe responde com suavidade: “Te amo, te amo, te amo”.






O pequeno fica espantado, porém, não entende.






O pai lhe explica olhando em seus olhos: “Nós chamamos isso de eco, filho, porém, na realidade, é a vida”.






E acrescenta em voz alta: “Ela te devolve o que diz ou faz...”






Cada um colhe e recebe o que tem semeado e feito.






Se desejas mais amor neste mundo, semeia amor ao seu redor. Porém, se desejas pouco amor, dá pouco [amor]. Se esperas felicidade, dá felicidade a quem te cerca. Se queres sorriso e bênçãos, sorri e abençoa. Se gostas de colher desprezo, menospreza. Se desejas bem materiais, compartilha-os. Se busca amigos, faze-os. Se preferes solidão, fecha-te em ti mesmo. Se te interessa o meio ambiente, semeia uma árvore e não contribua com o aquecimento do planeta. Se necessitas que te escutem, escuta os demais.






Se até o dia de hoje tens colhido solidão, enfermidade, tristeza, traições, não culpes os outros. Antes, reveja suas atitudes, as sementes que tens semeado, e mude se preciso for, para que, rápido, muito rápido, possas colher frutos abundantes e permanentes (cf. Jo 16, 8-16).




Mensagem da Internet






0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home