segunda-feira, janeiro 13, 2014

MEU TEXTO NA ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMORÂNEOS 109




Isabel Cristina Silva Vargas

Pelotas / RS






À espera de mim





Ninguém vai chegar do trabalho!

Constatação dolorida...

A casa, antes, cheia todo dia,

Vazia permanece, indefinidamente...

Não mais almoços festivos,

Gargalhadas de alegria contagiante,

Família reunida todos os momentos.

Natal de muitos abraços,

Troca de presentes, ceia,

Alegria esfuziante

Sete pulos de ondas no mar

Na virada de cada ano

Carregado de promessas de realizações

E, felicidade duradoura.

Um ciclo se encerrou

Restaram as recordações

Que serão minhas únicas companheiras

Toda vez que girar a chave na fechadura

E , entrar na porta de minha casa

Que permanece vazia à espera de mim.


http://www.camarabrasileira.com/apol109-061.htm

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home