sábado, setembro 13, 2014

PUBLICAÇÃO DIÁRIO DA MANHÃ 45/2014

     NOTURNO
                                                                                              
    Isabel C S Vargas

O céu noturno chora sobre o telhado
Compadecido de minha solidão.
Uma, duas, três lágrimas,
A princípio, furtivas,
Iniciam o prelúdio de uma sinfonia
Que aos poucos ecoa sonora
Preenchendo o silêncio da noite
Espantando os grilos de meus pensamentos,
Os vaga-lumes de minha lucidez,
As tormentas de meu coração.
Com os instrumentos afinados da orquestra,
Alternando notas musicais.
No pranto simultâneo
Descarrega as impurezas
Cega meus sentidos
Impedindo-me de ver
O raiar da esperança

Em um novo dia que desponta.

Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2014,09.06-sábado-página 15

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home