quinta-feira, junho 09, 2011


COLÉGIO SÃO JOSÉ :  A AXIOLOGIA DA EDUCAÇÃO

Prof.ª Loiva Hartmann/Mentora da Jornada Cultural de Pelotas

Nada mais fácil do que ter um filho.
Nada mais natural do que fazer dele um homem, uma mulher.
Nada mais difícil do que fazer deles seres humanos realizados e felizes, úteis à sociedade.
            Sabemos que, em se tratando de educação, todos os fatores que a compõe e que a cercam, são igualmente importantes. Partindo do ser humano concreto para o que esse mesmo ser aspira – é que uma filosofia educativa assumirá o papel de linearidade: traçará os rumos a seguir, o ideal a ser alcançado. Nesse contexto, a axiologia é determinante e configurará a formatação da sociedade em que se insere.
            Os critérios de avaliação dos valores são vários. A axiologia teve início com Platão, desenvolvida por Aristóteles, pelos estóicos e epicuristas, os quais se debruçaram investigando o summum bonum. Para estes, o supremo bem é Deus. Nas filosofias não escolásticas da Idade Moderna, os valores investigados seguiam outros rumos, influenciados pela economia, sociologia e psicologia, doutrinas que tratam da relatividade dos valores. Lapier e Hartmann se dedicaram extensivamente ao estudo dos valores, havendo vastíssima bibliografia.
            Sociedades, instituições, traçam sua axiologia conforme seus interesses e finalidades. É aqui que adentramos no sistema educacional do Colégio São José. Segundo o grande educador argentino José Ingenieros, pensador e filósofo, Mestre de Ética, nascido em 1877 e falecido em 1925, e que registrou em livros seus ensinamentos, sendo que sua obra mais conhecida é El hombre mediocre”, expressou, numa de suas colocações, traduzida: “O homem sem ideais faz da arte um ofício comum; da ciência um comércio; da filosofia um instrumento; da virtude uma empresa; da caridade uma festa; do prazer, sensualismo. A vulgaridade transforma o amor pela vida em pusilanimidade; a prudência em covardia; o orgulho em  vaidade; o respeito em servilismo. Mas,  os que vivem para o florescimento da virtude, mostram com seu exemplo que a vida pode ser intensa e conservar-se digna. Que é possível encrespar-se de paixão, tempestuosamente, como o oceano, sem que a vulgaridade turve as águas cristalinas da onda, sem que o brilho de suas fontes seja opacado pelo limo.”
            Diante desses dois quadros pintados por Ingenieros, qual deve ser o papel do educador moderno? De conivência pura e simples com a sociedade de consumo traçada na primeira parte do texto, ou manter uma estrutura que permita a seus membros, à sua comunidade, permacecer impoluta ante o desmoronamento da família e, consequentemente, da sociedade?
            É aqui que a axiologia que faz parte dessa escola modelo, que ora completa 100 anos a serviço da educação/formação, se sobressai no panorama estadual e quiçá, do país.
            Suporte inarredável para seu alunado, cujos pais buscam um futuro promissor para seus filhos, sua escala de valores afirmativos se inicia na seleção de seus profissionais docentes, exemplos. E são os exemplos que convencem, que conduzem as crianças e os jovens em determinada direção.
            A maestrina que rege essa orquestra harmoniosa que é o Colégio São José, Ir. Anita Pastore, inspira não apenas admiração e respeito. Inspira ternura, pois é a segunda mãe para muitas famílias. E é disso que o mestre Ingenieros fala: exemplos comovem e direcionam.
            Merecidamente, muitos egressos do Colégio São José, além da segurança moral e ética vivenciada em seu ambiente, devolvem a seus mentores a colheita, resultante da boa semeadura. No ano do centenário, mais uma egressa obteve sucesso num concurso que tem tudo a ver com ética, conhecimento e justiça: a Magistratura do Rio Grande do Sul.
            E a Irmã Anita Pastore segue sua trajetória, conquistada por mérito: assume, em Caxias do Sul, o cargo de Superiora Provincial  da Ordem das Irmãs de São José. Felicidade e sucesso, querida irmã. Pelotas não tem dúvidas sobre o avanço que se dará em todas as demais Escolas de São José. Moderna, avançada, crente em seus ideais e em Deus, a pequena Anita moverá montanhas!
            O que não acontecerá, será sua remoção do coração dos pais e alunos pelotenses, que tiveram sua orientação e seu apoio. Que Deus a abençoe!       







Este é, sem dúvida, um tributo à educação , á ética, à dedicação, ao amor .
De minha cara amiga Loiva para Irmã Anita Pastore do Colégio São José.
Somos do tempo do amor à camiseta vestida , do respeito eterno pelos mestres que nos formaram, da educação como único meio legítimo de ascensão social e transformação do homem .
Fomos educadas em época sem cursinhos, sem competição acirrada , salvo em disputas esportivas no qual cada um defendia a escola querida. Viemos de uma época sem mídia intensa, onde o que se fazia para o crescimento do ser humano e não para aparecer no marketing escolar.
Somos oriundas de educandários diferentes o que não me impede de reconhecer o valor da escola e da homenageada acima.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home