sexta-feira, janeiro 21, 2011

O INUSITADO





Dona Mimosa fora criada na religião católica. Tornou-se adepta do espiritismo há bastante tempo. Dedica-se ao centro espírita. Geralmente,encontra explicação para tudo dentro da doutrina. Foi dentro dela que encontrou amparo e fortalecimento quando este à morte. Nunca se revoltou. Passou por tudo confiante e venceu as adversidades. Eventualmente, tem visões.


Vive bem dentro da crença que lhe infunde confiança e proporciona paz de espírito.


Naquela noite fora visitar o filho que havia se mudado para a casa que viveu por muitos anos com a família.


Lá, nasceram dois de seus filhos e foi o local onde os três cresceram soltos e felizes. Estava feliz. A casa voltaria a ter vida.


Estava andando pelos cômodos, quando em um momento de distração alguém se manifestou nela. Era sua velha conhecida. Os demais, filho, nora, filha, mãe, amigos que lá estavam nem se assustaram ou se sentiram incomodados. Os que não a conheciam foram a ela apresentados. Sem susto ou espanto. Viera em missão de saudação. Eram as boas-vindas. Estava bem, sentia-se leve como uma nuvem. Ria, batia no chão como que a abençoá-lo.


Prenunciou boa sorte, alegria, risos de criança.Muitos risos com os meninos que viriam. Todos se entreolharam.


Notícias de vida eram muito bem vindas .


Publicado na Antologia on line da CBJE
http://www.camarabrasileira.com/cmn11-009.htm



0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home