sexta-feira, junho 04, 2010


DOR COMPARTILHADA         






                                     Carinho vindo de longe



Coração de Mãe






Águas de meu mar

Sou um barco a deriva

Tamanha saudades.



Conforta Senhor Deus meu coração,

E de toda minha família, amigos,

Porque somente tu Senhor sabe o nosso tempo.



Guardo o sorriso de meu Amado,

Pra mim estará sempre acordado,

Em meu coração de mãe.



Dediquei a Ele o melhor de mim,

Deus sabe, Deus tudo viu,

Até um dia meu querido filho.



Marina Moreno Leite Gentile

Salvador-Ba (03.06.2010)





Isabel,

Escrevi estas palavras com o coração apertado,

Porque também sou mãe,

Recentemente perdi um sobrinho de acidente com apenas 22 anos de idade, Vitor (painel CBJE).
perdi um filho quando bebe.



Isabel,

Somente Deus poderá confortar seu coração.

Aceite minha solidariedade, estou triste também.
COMO ELE ERA LINDO,

QUE SORRISO LINDO.
Não nos conhecemos a não ser virtualmente, mas aceite minha solidariedade,

Estarei pensando em você, em sua família, farei orações.



Sei que você deve ter muitas pessoas querendo confortá-la, de qualquer forma saiba que se precisar falar com alguém, em algum momento, estou aqui em Salvador ...

............................................................................................................................................................
Outras manifestações de solidariedade:http://fotolog.com.br/tatianacmachado

Hj faz um mês...21/06/10 Um mês que faleceu um menino, que vários amigos e amigas minhas, até alguns mais próximos conheciam, andavam, adoravam, admiravam... e embora eu não convivesse com ele...




O sentimento de tristeza que passei a ter, não foi aquele que temos em geral qdo ficamos tristes ao sabermos de uma morte causada por um acidente bárbaro de tão idiota, (desculpem-me a palavra), como quando nos indignamos por uma morte desnecessária, quando um descuido fatal ocasiona a morte de uma pessoa inocente, uma pessoa boa, uma pessoa que era muito amada... enfim, não foi só esse o sentimento.



Não sei até que ponto isso pode ser explicável, mas dps da morte dele, passei a ler coisas sobre ele e passei a sentir como se fosse um grande amigo meu que tivesse partido.

Coisas deixadas por sua mãe, por sua tia (que é amiga da minha irmã e que tenho por minha amiga também), por sua namorada (q eu tb conheçia, embora só de passada), sua prima que saimos juntas algumas vezes, sua ex-chefe que foi minha coléga de faculdade, e por muitas outras pessoas...



E cada coisa que eu leio, mais eu me emociono muito e sinto a falta que este menino está fazendo. Como se fosse um dos meus. Como se esta perda fosse minha também.

Não consegui entender isso, mas é tão real, que me espantei.

Talves pelos textos serem tão verdadeiros, tão desesperados, tristes, dolorosos... verdadeiros desabafos, não sei.

Mas sei que passei a me importar mesmo, a cada texto que leio e me emociono de verdade, é tão triste imaginar a angustia dos familiares diante a ausência dele.

E sendo assim, só vim expor um pouco do que passei a sentir em relação ao Roberto.

Essa pessoa que foi totalmente excepcional, com base em tudo que foi e é dito nestes textos em relação à esse menino.



Desejo do fundo do meu coração que ele encontre o caminho da luz, que ele continue sendo iluminado neste outro nível que ele passou a habitar, tanto quanto era iluminado quando se encontrava neste em que estamos, e que consiga confortar as pessoas que o amam desesperadamente e estão totalmente sem rumo, sem chão, sem expectativa, sem ânimo após a perda da sua companhia, embora que só de corpo presente, nesses dias que devem ter sido os mais tristes imagináveis.



À vcs, meus sentimentos, mais que verdadeiros, e minha admiração, por terem tido o prazer e a felicidade de conviver 23 anos com essa pessoa maravilhosa que todos dizem que foi o Roberto.















0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home