sábado, fevereiro 21, 2009

UMA EXCELENTE IDÉIA
Creio que é importante reconhecer as boas iniciativas, sejam elas do poder público ou da iniciativa privada, que visem divulgar as coisas boas da terra.
Fomos almoçar no Santo Antônio. Apesar da chuva de ontem à noite que encheu a Avenida Ferreira Viana, a São Francisco e arredores, o que fez com que retardássemos a vinda para cá, o dia hoje está muito lindo. Sol forte, calor, pouco vento, a praia calma, uma pintura.
Enquanto almoçávamos me deparei com um folder de propaganda dos sucos que a casa dispõe para a clientela que vai bem além do tradicional laranja, uva, maracujá e pêssego, servidos em outros lugares, só industrializados (nada contra os produtos, alguns até bem gostosos).
São 24 sucos diferentes e o que me chamou a atenção a ponto de escrever foi o fato de cada um ter o nome de um ponto turístico de Pelotas. Inovam em ambos os aspectos. Sei que há outros locais na cidade, cujos lanches têm nomes assim, de modo a lembrar as coisas boas e bonitas que merecem ser valorizadas.
Escolhendo sucos, lembramos que o balneário é composto pelo Santo Antônio, Laranjal, Valverde, onde encontramos o Trapiche e em cujas águas é possível encontrar a Ilha da Feitoria mais o Pontal da Barra e Colônia Z3.
Nestes tipos de sucos, muita laranja, cenoura, beterraba, uva, melancia, abacaxi, couve, capim cidreira, melão, hortelã e limão.
Saindo do Laranjal, encontramos o Arroio Pelotas, Charqueada, Baronesa, Obelisco e antes de chegar à Catedral tem até o Parquinho (válida recreação para as crianças). Nesse percurso aparecem morango, maça, kiwi, maçã verde, beterraba e pepino.
Pelo centro, em destaque a Fonte das Nereidas, o Grande Hotel, importantes destaques valorizados por todo Pelotense de origem e de coração. Nestes a novidade é o gengibre.
Mas nossa cidade tem mais coisas a serem destacadas e por isso também aparecem no folder, com indiscutível merecimento, a Cascata, muito amada por todos, em especial pelo amigo Vitor Hugo, e o Parque Nova Cascata. Ressalta também Camelato que nos reporta ao maravilhoso vinho bem pertinho do Grupelli que se sobressai pela bela paisagem, ótima gastronomia e grande hospitalidade, assim como o Recanto dos Coswig. Neste roteiro colonial as frutas aparecem em outras combinações, mostrando que os arranjos são múltiplos a exemplo do que acontece com as palavras.
O roteiro não termina por aí, não, pois na colônia ainda temos o maravilhoso sítio Panamar (e não como está grafado) onde na ocasião que lá estivemos com várias amigas ainda desfrutamos da agradável oportunidade de ouvir o proprietário cantar e tocar violão, o abnegado Senhor Javier, a quem enviamos nossa solidariedade, neste momento.
Neste passeio que fizemos, enquanto almoçávamos, meu marido, minha neta e eu constatamos que não conhecemos os locais denominados Águas Claras e Trilha Jardim, não por desinteresse, mas falta de oportunidade.
Como novidade nestes sucos, a banana, e brócolis.
Aos inventivos criadores dos sucos sugiro que no futuro criem o Caixeiral, o Comercial (tombados como patrimônio) o Carnaval, o Pelotas, o Xavante, o Farrapo e tantos outros nomes que nos lembrem coisas, pessoas, locais, instituições e /ou acontecimentos característicos de Pelotas.
Certamente, quem não é daqui tem a curiosidade despertada ao ler tais nomes o que poderá aumentar a visitação e divulgação de Pelotas.
Publicado no Diário da Manhã-Pelotas-RS
Data:2009.02.22-Domingo
Publicado no site:http://icsvargas.bloguepessoal.com/
Data:2009.02.22
Publicado no site:http://www.gostodeler.com.br/
Data:2009.02.22
Publicado no site:http://www.olhasoaqui.com/
Data:2009.02.25
Publicado no site:http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3544775
Data:2012.03.09

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home